Fora de prumo F! #7. Copa Fora de Prumo da mobilidade urbana

Que comecem os jogos: em uma disputa acirrada os modais de transporte participam da Copa Fora de Prumo da Mobilidade Urbana

Acompanhando o ritmo de Copa o Fora de prumo avaliou nesse episódio algumas modalidades de transporte urbano: skate, patinete, bicicleta, moto, carro, ônibus e trem/metrô. O ranking foi elaborado de forma imparcial, ou quase imparcial (tá bom, nada imparcial), seguindo os critérios: versatilidade, segurança, impacto ambiental, impacto urbano, acessibilidade, conforto, velocidade, capacidade, custo, liberdade, ludicidade e revolucinariedade. A pontuação foi justificada pelos participantes usuários, não usuários e traumatizados pelos itens avaliados. Quer saber o resultado? Qual modal levou a taça? A VERDADE está aqui!

Continuar lendo Fora de prumo F! #7. Copa Fora de Prumo da mobilidade urbana
Anúncios

F! #6b. DROPS: Universidades sob ataque

O que está por trás dos ataques a uma instituição que preza pela tolerância, urbanidade e contato com a alteridade?

Primeiro, atacaram os cursos e programas de sociologia e filosofia. Depois, todas as Humanidades. Então, atacaram a universidade inteira.

O presidente da República, Jair Bolsonaro e seu ministro da Educação, Abraham Weintraub, vêm promovendo sistemáticos ataques à livre produção de conhecimento e ao ambiente universitário. Baseados em falácias, em notícias falsas e — em grande medida — em pura maldade, ambos ameaçaram promover intensos cortes no financiamento público das universidades. Neste programa discutimos em particular a relevância das pesquisas nas áreas de arquitetura e urbanismo e da importância da universidade como um todo. Além disso, abrimos nossos corações: relatamos como a experiência universitária transformou nossas vidas — e entendemos que ela deva continuar transformando mais e mais vidas, cumprindo sua imprescindível função social. Neste Drops nós nos somamos à mobilização nacional em defesa do conhecimento e da universidade, a favor da democracia e dos direitos sociais.

Continuar lendo F! #6b. DROPS: Universidades sob ataque

Fora de prumo F! #6. Sustentabilidade. Parte 2: da colmeia à geodésica

Após passar uma hora discutindo sobre sustentabilidade e arquitetura no episódio passado, finalmente chegamos na parte da arquitetura.

Na edição F! #5 do Fora de prumo começamos uma conversa sobre as várias dimensões da ideia de sustentabilidade. Apontamos abordagens que a tomam de uma perspectiva positiva, de uma perspectiva negativa e crítica. Falamos sobre ecossocialismo, cosmopolítica, desenvolvimento sustentável, entre outros assuntos. Neste episódio conversamos sobre a problemática da sustentabilidade e dos vários discursos associados a ela no universo da arquitetura: qual o impacto de edifícios e cidades no consumo de recursos naturais? Qua experiências já se promoveram a fim de atacar os problemas ligados à ecologia, às mudanças climáticas e o uso racional de recursos no mundo da arquitetura? Neste episódio falamos de ilhas, abelhas, maçãs, colmeias, geodésicas e fossas.

Continuar lendo Fora de prumo F! #6. Sustentabilidade. Parte 2: da colmeia à geodésica

F! #5b. DROPS: Educação à distância

Qual é a distância segura a se manter de um professor para não ser influenciado por ele?

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) anunciou recentemente que não aceitará o registro profissional de bacharéis em Arquitetura e Urbanismo cujos diplomas tenham sido obtidos em cursos oferecidos na forma de educação à distância (EaD). Nesse drops discutimos as potencialidades e os limites dessa e de outras formas de ensino e formação profissional: qual o papel do espaço de ensino na construção de valores de tolerância, alteridade e empatia nos futuros arquitetos? De que forma conciliar processos de pesquisa e de extensão universitária em cursos oferecidos à distância? E, finalmente: é preciso se formar em uma faculdade para exercer a profissão?

Continuar lendo F! #5b. DROPS: Educação à distância

Dicionário F! #5. Natureza

na•tu•re•za (substantivo feminino). 1. É uma longa história (sério, em todos os sentidos). 2. Raymond Williams, em sua famosa obra Palavras-chave, considera “natureza” uma das “duas ou três palavras mais difíceis da língua” (no caso, trata-se do inglês, mas vale também para as outras). 3. Diz-se do conjunto de coisas que compõem o mundo natural. Desde meados do século XVII trata-se de um mundo separado do ser humano, ainda que descrito e criado por ele no ambiente controlado do laboratório. 4. A natureza é protagonista de discursos políticos (como os ligados ao assim chamado “ambientalismo”) que alertam para sua proteção em uma era (o “antropoceno”) em que o ser humano tem se revelado um grandessíssimo miserável por destrui-la. Mas essa mesma natureza é também responsável por despolitizar esses mesmos discursos ao se apresentar como elemento exterior ao ser humano e portanto legitimadora e “naturalizadora” de sua própria proteção. 5. Ao se apresentar como exterior ao ser humano, essa mesma natureza ignora outras naturezas ou “culturas-naturezas”. Como a dos atîkus, por exemplo. 6. Nós avisamos de que se trata de uma longa história.

Continuar lendo Dicionário F! #5. Natureza