Manifesto F!

Somos desalinhados e desaprumados.

Fora de prumo: que ordem resiste a tempos tão sombrios? (mas que vida resiste sem diversão?)

Fora de prumo porque talvez ninguém queira nos ouvir, mas temos algo a dizer ao menos uns aos outros. Se flopar, ninguém viu (nem ouviu).

Fora de prumo porque falamos em construir coisas em uma época em que parece que tudo está aí para ser destruído.

Fora de prumo porque parece que nossa geração não tem futuro.

Fora de prumo porque nada resta se não tentar falar daquilo que gostaríamos de construir quando não temos futuro ou perspectiva.

Mas fora de prumo também porque, apesar de tudo, há que resistir à tristeza: fora de prumo para nos divertir falando dessas coisas todas enquanto nos sugerem apenas que nos consolemos com o que restou.

Fora de prumo porque somos desalinhados, mas insistimos mesmo assim.