F! #2. Funcional, disfuncional, além do funcional.

Fora de prumo F! #2. Funcional, não funcional, além do funcional

A arquitetura precisa funcionar, disfuncionar ou algo além de funcionar?

No fim do século XIX o arquiteto Louis Sullivan, tradicionalmente associado à Escola de Chicago, cunhou a expressão “a forma segue a função”. Desde então, o lema se transformou em grito de guerra para uma ética do projeto de pretensões modernizadoras e totalizantes. Anos mais tarde Adolf Loos associaria todo ornamento ao delito (“A evolução da cultura caminha junto com a eliminação do ornamento dos objetos úteis”) e o clássico Mies van der Rohe diria que “menos é mais”. Já nos anos 60, contudo, jovens arquitetos respondiam à sugestão de que “less is more” com “less is a bore”: o casal Venturi e Scott Brown, em particular, explorava aspectos semióticos dos edifícios que contradiziam as supostas associações entre forma e função. Mais de um século após Sullivan, esse debate ainda faz sentido?

OUÇA AQUI!

Sumário

  • 1min30s. Preâmbulo
  • 4min16s. Debate
  • 50min58s. Entrevista
  • 1h8min51s. Crônica

Participantes

Participaram deste episódio Arthur Francisco, Gabriel Fernandes, Juliana Grenfell, Maíra André, Victor Dariano e Tarsila Conti. Contamos ainda com a entrevista de Luiza Orsini sobre sua monografia de conclusão de curso de pós-graduação intitulada A Implantação do BIM e a melhoria do processo de projeto na CPTM [PDF]. Crônica de autoria de Angelo Regis lida por Carolina Pedroso.

Complementos

  • Curta, siga e acompanhe o Fora de prumo no Twitter, Facebook e Instagram;
  • Foram citados os verbetes “Function” (“Função”) e “User” (“Usuário”) presentes no livro Words and Buildings. A Vocabulary of Modern Architecture, de autoria do historiador britânico Adrian Forty e publicado em 2000. Infelizmente a obra ainda não possui tradução para o português.
  • Sobre a polêmica em torno dos novos pontos de ônibus em São Paulo, dê uma olhada neste artigo do Archdaily.
  • “A forma (sempre) segue a função” é a famosa frase de Louis Sullivan que foi o tempo todo repetida ao longo do episódio. No Archdaily pode-se encontrar um panorama da obra desse arquiteto, personagem central daquilo que ficou conhecido como a “escola de Chicago”.
  • Curiosidade no Interesting Engineering: 25 casos de falhas vergonhosas na arquitetura.
  • Monografia de Luiza Orsini: A implantação do BIM e a melhoria do processo de projeto na CPTM [PDF].

Trilha sonora

Ouça também nossa playlist no Spotify com todas as músicas já tocadas no Fora de prumo.

#foradeprumoacessível

Imagem de um ponto de ônibus sob uma camada de cor laranja. O ponto de ônibus é predominantemente construído com vidro e aço como seus materiais principais. No cando inferior esquerdo está a inscrição “F! 02”.

Anúncios

Publicado por

gabriel fernandes

Para imagens: flickr.com/gaf Para textões: arquiteturaemnotas.com

3 comentários em “Fora de prumo F! #2. Funcional, não funcional, além do funcional”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s