F! Um convite pra vocês

Convidamos vocês para assistirem ao seminário Políticas Habitacionais e Desenvolvimento Urbano, que transmitiremos ao vivo em nosso canal no YouTube! Essa é uma colaboração que fizemos com o pessoal do comitê de voluntários do bairro de Pinheiros para a campanha de Guilherme Boulos e Luiza Erundina à Prefeitura de São Paulo.

OUÇA AQUI O CONVITE!
Continuar lendo F! Um convite pra vocês

Fora de prumo F! #14. Fora Dazartes

Um artista urbano grafitou seu muro. E agora: você repinta por cima ou cobra a visitação?

Neste episódio recebemos Caduzão Dazartes (@caduzaodamassa no Twitter) para falar sobre arte de rua, sua relação com o mundo da arte institucional, o impacto social que ela tem e as relações com as estruturas de poder — e claro, suas relações com a arquitetura e a cidade.

OUÇA AQUI!

Continuar lendo Fora de prumo F! #14. Fora Dazartes

Fora de prumo F! #13. Breath of the Wild

Não é nenhum @PoucoPixel, mas a gente tenta.

Em 2017 o jogo The Legend of Zelda: Breath of the Wild recebeu inúmeras premiações, incluindo o título de “Jogo do Ano” no Game Awards, uma espécie de Oscar do mundo dos jogos eletrônicos. Trata-se, de fato, de uma impressionante experiência de entretenimento eletrônico em um ambiente caracterizado pelo que se costuma chamar de “mundo aberto”. Ao controlar o personagem principal do título, o jogador percorre paisagens, arquiteturas, cidades, atmosferas e memórias distintas: num mundo que não existe, passamos a reconhecer marcos, referências e lembranças internas à trama do jogo, quase como se tivéssemos mesmo feito uma viagem por um lugar existente em nosso mundo material. O que faz desse jogo uma experiência tão interessante? Com o quê ele se comunica? Como ele ativa nossas próprias referências e memórias? E, finalmente, por que há tantas sementes de Koroks espalhadas por aí?

Continuar lendo Fora de prumo F! #13. Breath of the Wild

Fora de prumo F! #12. A roda. Reinventada. Por apenas R$6.000

Com frete grátis e 10% de desconto à vista!

Há algumas semanas, muitos se espantaram com o preço cobrado pela Apple pelo conjunto de 4 rodízios metálicos destinados a servir de suporte ao seu computador Mac Pro. Em sua loja brasileira, a empresa cobra aproximadamente absurdos SETE MIL REAIS pelas quatro rodinhas. O preço original — 700 dólares — também é desanimador quando levamos em conta o fato dessas quatro rodinhas em aço inoxidável serem mais caras que seu principal produto, o iPhone. Muito já se falou sobre isso: foram vários os canais do YouTube, por exemplo, que se dedicaram a comentar o assunto. Goste-se ou não desse valor exorbitante, contudo, ele colabora decisivamente para manter ativo e ainda mais intenso o falatório em torno da companhia — talvez, aliás seja essa uma das razões por trás desse preço. Neste programa partimos dessa discussão para debater de que forma a Apple mobiliza aspectos formais, de exclusividade, de distinção e de “bom design” para vender produtos de consumo de massa cada vez mais caros.

Continuar lendo Fora de prumo F! #12. A roda. Reinventada. Por apenas R$6.000

Fora de prumo F! #11. Autoconstrução

Sonho máximo da modernidade ou pesadelo cotidiano das nossas periferias?

A autoconstrução das residências da população de baixa renda é lida há décadas como um dos indícios mais evidentes de como no Brasil a reprodução da força de trabalho é tarefa relegada à própria classe trabalhadora: na ausência de Estado de Bem-Estar Social, não há qualquer necessidade aos olhos das elites de promover estímulos “gratuitos” para a melhoria da qualidade de vida do imenso exército industrial de reserva. Por outro lado, experiências contra-hegemônicas veem em processos de autoconstrução — como em mutirões — potencialidades de transformação.

Continuar lendo Fora de prumo F! #11. Autoconstrução

Fora de prumo F! #10. Objetos de desejo

Todo mundo tem um fetiche. Pra todo fetiche tem um produto.

Nesse episódio conversamos a respeito da relação entre o desenvolvimento de um produto e as expectativas que se criam sobre estes. Desejo, alegria, frustração… Estamos preparados para lidar com uma indústria pronta para manipular nossas emoções?

Continuar lendo Fora de prumo F! #10. Objetos de desejo